Viseu Dão Lafões instala armadilhas para monitorizar vespa velutina




A Comunidade Intermunicipal (CIM) Viseu Dão Lafões anunciou hoje ter iniciado a operação de instalação de armadilhas no âmbito do projeto “Deteção e combate à espécie exótica invasora vespa velutina”.

Segundo a CIM, “está prevista a monitorização da rede de armadilhas entomológicas, feita com uma periodicidade quinzenal, durante dois anos, tendo em vista a deteção precoce da presença de exemplares ou ninhos de vespa velutina e o posterior mapeamento/estudo da sua dispersão por todo o território”.

O secretário executivo da CIM, Nuno Martinho, considerou que “a implementação deste projeto permitirá não só desenvolver uma estratégia intermunicipal de combate a esta espécie invasora, mas também aumentar o conhecimento (tanto de técnicos como da população) sobre os hábitos desta espécie”.

“Com esta iniciativa, a CIM espera contribuir de forma direta para a mitigação dos efeitos provocados por esta espécie na atividade agrícola, bem como para a segurança dos cidadãos e para a minimização dos impactos sobre a biodiversidade e ecossistemas presentes nos 14 municípios da região”, justificou Nuno Martinho.

Com um investimento total superior a 330 mil euros, o projeto “Deteção e combate à espécie exótica invasora vespa velutina” consiste na operacionalização de ações dirigidas para a prevenção, vigilância e controlo da espécie sobre os ecossistemas e, em particular, sobre os serviços de polinização por eles suportados.

A CIM revelou pretender também “dotar os municípios de equipamentos para a deteção e combate a esta espécie, incluindo equipamento de proteção individual, hipsómetros, binóculos e ‘kits’ de destruição de ninhos”, bem como divulgar procedimentos de monitorização junto de técnicos dos Gabinetes Técnicos Florestais e Serviços Municipais de Proteção Civil, bombeiros e sapadores florestais.

O projeto, que conta com a colaboração da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra, é financiado a 85% pelo Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (POSEUR). O restante montante é da responsabilidade dos 14 municípios que integram a CIM.

Estes concelhos são Aguiar da Beira (distrito da Guarda), Carregal do Sal, Castro Daire, Mangualde, Nelas, Oliveira de Frades, Penalva do Castelo, São Pedro do Sul, Santa Comba Dão, Sátão, Tondela, Vila Nova de Paiva, Viseu e Vouzela (distrito de Viseu).




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Facebook