Treinador do Tondela diz que não é vendedor de mentiras nem de ilusões




O treinador do Tondela, Tozé Marreco, disse hoje aos jornalistas que não é vendedor de mentiras nem de ilusões e que não lhe foi exigido nada, mas garantiu que vai exigir, na II Liga portuguesa de futebol.

“Não vendo mentiras nem ilusões. O Tondela está numa situação única, que nenhum clube em Portugal viveu, e isso limita-nos em algumas coisas, mas também tem de potenciar o melhor de nós”, defendeu Tozé Marreco.

O Tondela está impedido de contratar novos jogadores, devido ao chamado “caso Khacef”, que levou o Tribunal Arbitral de Desporto (TAS), na Suíça, a impedir o clube beirão de contratar jogadores no mercado de transferências deste verão e no de janeiro de 2023.

“Não me foi exigido absolutamente nada, nem me pode ser exigido, naquilo que são os objetivos e pode ser exigido. Aquilo que eu quero é que, em cada jogo, o Tondela vá mostrar que quer ganhar o jogo e isso vai acontecer. Mais do que isso não vou alimentar, não vou dizer, vou apenas exigir esta entrega, esta atitude, esta ambição e entrar em cada jogo para ganhar”, assumiu.

No dia em que o clube fez o primeiro treino aberto ao público, e que contou com cerca de 70 adeptos, desde acrianças a adultos, o novo treinador assumiu aos jornalistas, no final dos trabalhos, que tem uma “base muito interessante de jogadores” que vem do ano anterior.

“Estou a contar com eles de forma inequívoca, como tem acontecido. A forma como eles estão a trabalhar tem sido inexcedível, na entrega, na atitude, na forma com têm sido recetivos àquilo que são as minhas ideias”, sublinhou.

Aos jornalistas, o futebolista Pedro Augusto disse que o trabalho que tem sido feito, desde que regressaram aos relvados, em 29 de junho, “tem sido árduo, duro”, para que a preparação da época seja “muito boa”.

“Esperamos fazer bem o nosso trabalho. O nosso foco é trabalhar bem a semana para no final da semana, nos jogos, sairmos a sorrir, por darmos o nosso melhor”, assumiu o médio defensivo brasileiro.

Pedro Augusto reconheceu ainda que manutenção da base do plantel, sem novos jogadores, “pode dar um pouco mais de coesão” ao grupo de trabalho e isso “pode ser um fator a favor”, ficando a adaptação para as “novas ideias do ‘mister’”, que é novo no clube.

“Temos feito encontros amigáveis e está a correr muito bem. Estamo-nos a adaptar às ideias dele e estamos numa crescente muito boa, a adaptarmo-nos às suas ideias e esse é o foco da pré-época, adaptarmo-nos. Acredito que estamos no bom caminho”, reagiu.

O atleta admitiu ainda que na cidade de Tondela se questiona se esta época é para o clube regressar à I Liga, mas no plantel “não se fala nisso e a preocupação é trabalhar, dar o melhor, porque é daí que se recolhem frutos” no futebol.

No treino de hoje estiveram 24 atletas, alguns da formação que têm treinado, desde o primeiro dia, com a equipa principal, como é o caso do lateral direito Dário, o lateral esquerdo Fajardo, o médio centro Betel e o avançado Cuba.

Até ao momento, o Tondela conta com os guarda-redes Babacar Niasse, Philip Tear e Joel Sousa e os defesas Tiago Almeida, Bebeto, Naoufel Khacef, Jota, Ricardo Alves, Marcelo Alves, Manu Hernando e Rafael Alcobia.

No meio-campo. estão Pedro Augusto, Telmo Arcanjo, Iker Undabarrena e Rafael Barbosa e, entre os avançados, Daniel dos Anjos, Ruben Fonseca e Tomislav Strkalj.

O Tondela vai disputar o campeonato da II Liga e, na qualidade de finalista vencido da última edição da Taça de Portugal, a Supertaça Cândido de Oliveira, em Aveiro, em 30 de julho, face ao campeão nacional FC Porto.




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Facebook