Tomada de Posse dos Titulares dos Órgãos Autárquicos de Vouzela

Rui Ladeira promete um mandato com novos horizontes para Vouzela

 

O Salão Nobre dos Paços do Concelho encheu-se no passado dia 15 de outubro, para a cerimónia de tomada de posse dos Titulares dos Órgãos Autárquicos do Município de Vouzela para o mandato 2021 – 2025, eleitos no passado dia 26 de setembro.

 

O novo Executivo Municipal, liderado por Rui Ladeira, é composto pelo vice-presidente Carlos Oliveira e pela vereadora Carla Maia. Foram ainda empossados os vereadores do Partido Socialista Catarina Meneses e Tiago Marques. Na Assembleia Municipal, presidida pelo reeleito Telmo Antunes, tomaram posse nove membros pelo Partido Social Democrata e seis pelo Partido Socialista, bem como os 9 presidentes de junta, membros da Assembleia Municipal por inerência do cargo.

 

Recordando o “particularmente difícil” mandato anterior, Rui Ladeira sublinhou que, ainda assim, “procurámos sempre manter o nosso rumo e trabalhar em prol da melhoria da qualidade de vida da nossa comunidade” e que os resultados eleitorais “mostram que o rigor, a transparência, a responsabilidade e as contas certas são o caminho certo”.

 Para o autarca, “o mandato que, se inicia não é o começo de um novo ciclo, é uma nova etapa de um ciclo político que se iniciou há 8 anos”, e que dará continuidade aos eixos estratégicos: Desenvolvimento Económico; Desenvolvimento Social, Saúde, Educação e Cultura; Desenvolvimento Rural, Ambiente e Recursos Naturais; Turismo e Habitação, motores que consideramos fundamentais para a equidade territorial, para o aumento do emprego, para a fixação da população e para a promoção do desenvolvimento local.”

 

“Vouzela tem de saber inovar, tem de ousar, tem de procurar novos horizontes”, afirmou.

 

 Manifestando a sua apreensão com os desafios levantados pelas transferências de competências do Governo Central para as autarquias ao nível da Educação, Saúde, Cultura, Ação Social, Transportes e Estacionamento, Rui Ladeira referiu que vai continuar a lutar pela defesa da região, batendo-se por projetos estruturantes como a Construção do Centro Oncológico no Centro Hospitalar Tondela/Viseu; a reparação das estradas nacionais que apresentam sinais graves de degradação e colocam em causa a segurança das nossas populações: (Ex: EN 228, EN 225, IP3); ou a recuperação e ordenamento do espaço rural, em particular das áreas ardidas nos últimos anos.

 Para Rui Ladeira “os recursos financeiros à disposição nos próximos anos (PRR e PT 2030) não podem deixar de dar resposta a estes e a outros projetos, que são verdadeiros desígnios regionais”, concluiu manifestando o seu empenho e a solidariedade e da sua equipa para “construir, desenvolver e colaborar em soluções que melhorem a qualidade de vida das nossas populações”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Facebook