Sporting soma terceiro empate da pré-época em jogo com Villarreal




 O Sporting somou ontem o terceiro empate da pré-temporada de preparação para a I Liga de futebol 2022/23, frente aos espanhóis do Villarreal (1-1), no Estádio Algarve, em jogo marcado pela estreia de Francisco Trincão nos ‘leões’.

No sexto encontro de pré-época da equipa de Rúben Amorim, com três vitórias e três empates já registados, Pedro Gonçalves abriu o marcador com um grande golo de fora da área, aos 40 minutos, e Aléx Baena ‘anulou’ a vantagem sportinguista, aos 76.

Um dia depois da igualdade (1-1) com os belgas do Union Saint-Gilloise, o treinador do Sporting trocou todo o ‘onze’, chamando ao jogo a maior parte dos jogadores mais utilizados na época passada, aos quais juntou o central José Marsà, que alinhava na equipa B ‘leonina’ e cumpriu apenas 11 minutos pela equipa principal em 2021/22.

Logo no primeiro minuto da partida, Marsà facilitou e perdeu a bola para Nicolas Jackson, que serviu para o remate de Moi Gómez para uma excelente defesa de Adán, antes de Manu Trigueros desperdiçar na recarga.

Com o jogo equilibrado, Pedro Gonçalves, o jogador mais ativo dos ‘leões’ na partida, teve nos pés a hipótese de inaugurar o marcador, aos oito minutos, mas, em vez de rematar à baliza, fez um mau passe para Paulinho e a jogada perdeu-se.

Enquanto o Villarreal, sétimo classificado na última edição da Liga espanhola e semifinalista na Liga dos Campeões 2021/22, esteve perto do golo aos 15, num remate de Fer Niño, rente ao poste esquerdo da baliza de Adán, Pedro Gonçalves também foi somando tentativas perigosas, uma delas para ‘estirada’ do guardião Filip Jorgensen (25).

O Sporting acelerou nos últimos minutos da primeira metade e, aos 40, Pedro Gonçalves, ao seu terceiro remate de longe, desta vez com o pé esquerdo, conseguiu concretizar, com a bola, que saiu bem colocada, a ressaltar do poste para dentro da baliza.

Já no segundo tempo, aos 51, um erro de Matheus Nunes, que perdeu a bola dentro da área, foi corrigido pelo guardião Adán, que ‘salvou’ o lance com uma ‘mancha’ perfeita perante Fer Niño.

Com o jogo mais enfadonho, aos 57, Pedro Gonçalves voltou a tentar, mas o remate foi às malhas laterais, e, aos 65, Rúben Amorim apostou em Francisco Trincão, o mais recente reforço assegurado pelo Sporting, que, porém, esteve relativamente ‘apagado’ na direita do ataque.

A equipa de Unai Emery conseguiu o empate aos 76, num lance em que o lateral Hevertton deixou escapar Pedraza nas suas ‘costas’ e este serviu Aléx Baena para uma finalização fácil ao segundo poste.




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Facebook