Nuno Campos vai estrear-se no Tondela na “final” com o Arouca




O novo treinador do Tondela, Nuno Campos, disse ontem que quer vencer na receção ao Arouca, em jogo da 27.ª jornada da I Liga de futebol, considerando que a partida de estreia no clube é como “uma final”.

“A situação é muito difícil, todos têm consciência disso, mas cada final, e vai ser já uma amanhã [sábado], tem de ser encarada como a última e com espírito de que esta é a última e vai ser para ganhar”, defendeu Nuno Campos.

O novo treinador do Tondela falava pela primeira vez aos jornalistas desde que assumiu o comando da equipa beirã, na conferência de imprensa de antevisão à partida da 27.ª jornada do campeonato, em que o Tondela recebe o Arouca, no sábado, a partir das 15:30.

“Não interessa falar do passado, interessa levantar a cabeça, trabalhar, ser positivo e ter uma atitude muito proativa, e isso tudo envolvido com os adeptos. Acho que estão criadas as condições para sairmos das situações difíceis”, defendeu,

Nuno Campos elogiou a equipa que encontrou e disse que o “talento é uma coisa importante, mas por si só não chega”, pois no seu entender também é preciso “ter uma atitude melhor e um empenho maior” para que o Tondela abandone “uma situação que é difícil”, ao ocupar a 16.ª posição da tabela classificativa.

O novo treinador reconheceu que “três dias de treino é mesmo muito pouco”, principalmente quando todos os treinadores têm “sempre muito para trabalhar, porque há muitos detalhes a cuidar” para os jogos.

“Foram poucos treinos, mas o pouco tempo que tivemos de trabalho incidiu muito mais no plano defensivo, nos ataques defensivos, mais no pensamento do que para nós seria defender bem”, precisou o técnico.

Em relação ao adversário de sábado, Nuno Campos reconheceu que “é uma equipa que joga bem” e que o Arouca “foi das que mais dinâmicas acabou por ter no mercado de inverno” o que, no seu entender, acabou por fazer com que “seja equipa diferente”.

“Os momentos de transição do Arouca são muito fortes, são momentos em que apostam bastante e que fazem muito bem e é isso que o Tondela tem de contrariar, esses momentos fortes do Arouca. O Arouca é forte nas transições e nós temos de ser fortes a combater essa transição”, insistiu.

Para a receção ao Arouca, Nuno Campos pediu a presença dos adeptos no Estádio João Cardoso.

“O que vai para campo amanhã [sábado], espero que seja a envolvência de toda a cidade, das pessoas todas de Viseu, de todo o grupo de trabalho, de todas as pessoas à volta, de todos os jogadores, mesmo os que não jogam, todos os treinadores, inclusive os que já cá estavam, todo o ‘staff’, todos têm de ir para campo”, sublinhou.

O Tondela, que soma 21 pontos e ocupa a 16.ª posição, lugar do ‘play-off’ para a manutenção na I Liga, recebe no sábado, pelas 15:30, o Arouca, que contabiliza mais um ponto e ocupa o 15.º lugar, em jogo da 27.ª jornada da I Liga, arbitrado por João Pinheiro, da associação de Braga.




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Facebook