“Jardins da Memória” vence orçamento participativo da Câmara de Viseu




 “Jardins da Memória” foi o projeto vencedor da linha comunidade do orçamento participativo de 2020/21, da Câmara Municipal de Viseu que anunciou ontem os resultados, e o “Octógono” venceu na linha escolar e visa a Cava de Viriato.

Os “Jardins da Memória” é um projeto de (re)ajardinamento urbano sustentável e reinterpretação dos espaços ajardinados do complexo paroquial do Coração de Jesus, na freguesia da cidade, e foi o vencedor do orçamento participativo da Câmara de Viseu, com 777 votos, anunciou ontem a presidente, Conceição Azevedo.

Com um orçamento de 40 mil euros, o projeto vai “(re)ajardinar com espécies mais sustentáveis, melhorar as barreiras arquitetónicas e pisos e colocar mobiliário urbano e iluminação” nos espaços ajardinados do complexo paroquial que contará também com “placas com nomes de famílias ou pessoas, pensamentos e reflexões sobre o ambiente”.

A autarca indicou que, das 111 propostas apresentadas, 85 projetos foram a concurso e, ao todo, receberam 8.589 votos, nas duas linhas criadas para o orçamento participativo municipal: a linha escolar (50 mil euros) e a linha da comunidade (250 mil euros), num orçamento total de 300 mil euros em que o tema era: Viseu – Cidade Jardim.

“Octógono”, o projeto vencedor da linha escolar com 613 votos, foi apresentado pela Escola Secundária de Viriato, tem um orçamento de 10 mil euros, e visa “valorizar a Cava de Viriato e na forma como a mesma se pode constituir como um espaço natural de formação e conhecimento”.

Isto, explicou Conceição Azevedo, “dada a sua biodiversidade e o potencial histórico, paisagístico, turístico, de lazer para todos os viseenses de intervenção que pretendem abarcar um público vasto” para a Cava de Viriato.

No anúncio dos vencedores do concurso do orçamento participativo, Conceição Azevedo enumerou ainda os restantes lugares da linha da comunidade, cada um deles com um orçamento de 50 mil euros, e os da linha escolar, era de 10 mil euros cada.

Em segundo lugar ficou a requalificação da piscina natural na ribeira do Seixal, na União de Freguesias de Barreiros e Cepões (756 votos); “Empatias”, reabilitação do jardim e da mata de Abraveses (443); “Jardim da Água”, na freguesia do Campo, (264); e “Vamos à Frádega”, em Bodiosa (256).

Na linha escolar, o segundo e terceiro lugares foram para a Escola Secundária Emídio Navarro, “Dá-lhe água!” (401) e “Jardins ativos” (319), respetivamente, e ainda o “BJV – Bicicleta – Jardim Viseu, da Universidade Católica Portuguesa em Viseu, (316) e, por último, “Diversão no Pavia”, da Escola Profissional Mariana Seixas, (186).

No decorrer da cerimónia, Conceição Azevedo lembrou o presidente António Almeida Henriques, que lançou esta que foi a quinta edição do orçamento participativo, e citou-o na hora de destacar a iniciativa.

“A participação cívica é essencial que se move pela qualidade de vida, aliás, o município desenvolve vários conselhos construtivos de opinião, em que convida os cidadãos do concelho a participarem. O orçamento participativo é um dos marcos mais significativos da promoção da participação cívica em toda a região”, citou.

Das quatro edições anteriores, a presidente disse que o concurso de 2014 e o de 2015 “estão com uma taxa de execução de 100%”; o de 2016/17, “têm 83% de execução”, o de 2018/19 “estão em execução, sendo que a linha escolar “já só tem em execução 33%” dos projetos e os deste ano, “arrancam em qualquer momento”.




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Facebook