EN 16 Encerrada ao trânsito a partir desta Sexta-feira

Pub

EN 16 - Encerrada
EN 16 - Encerrada ao trânsito




O trânsito na estrada nacional 16 entre as Termas de São Pedro do Sul e Vouzela, vai estar fechado ao trânsito, por tempo indeterminado.

A decisão foi tomada pela IP – Infraestruturas de Portugal, entidade com jurisdição naquela via.

Em nota enviada à nossa redacção, a IP – Infraestruturas de Portugal refere que: “No âmbito da fiscalização e monitorização que as equipas da IP fazem diariamente nas vias sob sua jurisdição, foram detectadas fissuras ao nível do pavimento, com possível interferência com o muro de suporte, tendo decidido, como medida preventiva pelo condicionamento do referido troço.”

Em causa está ao que tudo indica uma depressão existente no pavimento, na zona da Volta Escura – Vouzela, que poderá colocar em causa a segurança de quem ali circule. Esta decisão das Infraestruturas de Portugal, é por tempo indeterminado e surge precisamente numa altura em que a IP, procede a obras de beneficiação do piso, no troço Termas – Vouzela.

Em declarações à Lafões, Victor Figueiredo, autarca de São Pedro do Sul, afirma que ainda na ultima Quarta-feira, falou com o secretário de estado, que tutela a matéria de forma a que o processo possa ser acelerado. O autarca sampedrense, sublinha os prejuízos que tal corte trará não só para as Termas, como também para o tecido empresarial e população residente.

Também o presidente da câmara municipal de Vouzela, lamenta os transtornos provocados pelo corte e lembra, que já por diversas vezes havia alertado para a situação.O autarca acusa, que esta é mais uma situação, onde fica patente a politica de cativações da Administração central.

Segundo a IP, a partir desta Sexta-feira o desvio de trânsito a efectuar encontra-se devidamente sinalizado no local, nomeadamente no sentido São Pedro do Sul / Vouzela, com o uso da EM 1558, entre a Variante das Termas e Fataunços e posterior encaminhamento para a ER 228 em direcção à Vouzela e vice-versa caso o tráfego seja proveniente de Vouzela.

Entretanto, a propósito da intenção da Infraestruturas de Portugal de proceder ao encerramento do trânsito na EN 16 a Comissão criada para o lançamento da petição PELA REQUALIFICAÇÃO
URGENTE DA ESTRADA NACIONAL 16 ENTRE AS TERMAS DE SÃO PEDRO DO SUL E
VOUZELA, emitiu um comunicado ao final da tarde da Quinta-feira, referindo o seguinte:
1. O abatimento do pavimento que leva ao encerramento da EN 16 entre as Termas de São Pedro do Sul e Vouzela por questões de segurança ocorreu há mais de um ano e a situação foi transmitida atempadamente às Infraestruturas de Portugal pelas Câmaras Municipais de São Pedro do Sul e de Vouzela.
2. A não tomada de decisão imediata de abertura dos procedimentos com vista à reparação do pavimento agravou os danos e impediu que as obras fossem realizadas no mais curto de tempo possível.
3. Encerrar agora e só depois abrir os procedimentos é demonstrativo da total incapacidade de antecipar as soluções, aumentou os custos da reparação e eleva os prejuízos para as pessoas e as empresas, revelando incompetência de quem gere aquela via. 
4. Aliás, a prova dessa incompetência é reforçada quando, neste momento, se estão a realizar obras de reposição do pavimento daquela via e logo de seguida a mesma é encerrada por tempo indeterminado. 
5. Este encerramento é a prova cabal do total abandono que esta estrada tem tido por parte de quem tem tido a competência legal para a gerir e a competência política para decidir. 
6. O encerramento desta via por tempo indeterminado traz consequências económicas, sociais e de segurança gravíssimas para as populações e empresas da região e para os milhares de turistas que nos visitam.
7. A Comissão associa-se às Câmaras Municipais de São Pedro do Sul e de Vouzela na reivindicação de uma reabertura urgente daquela via.
8. A Comissão reitera que a única solução viável é a requalificação daquela via e exorta a população dos concelhos de Vouzela e de São Pedro do Sul a subscrever a petição, seja on-line seja em abaixo-assinado.




Pub

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*