Câmara de Viseu revela “alguma preocupação” com número de internamentos por Covid-19




O presidente da Câmara de Viseu manifestou hoje “alguma preocupação” com o número de internamentos no Centro Hospitalar Tondela-Viseu (CHTV), disse esperar orientações das entidades de Saúde e assumiu que, eventualmente, valia a pena o regresso da máscara.

“Mostrei aqui alguma preocupação, porque já há muito tempo que não repetíamos estes valores. Os valores atuais são de 78 internados, 74 em enfermaria e quatro em unidade de cuidados intensivos”, anunciou Fernando Ruas.

O autarca disse aos jornalistas no final da reunião do executivo que “há muito tempo” que o CHTV “não registava esta situação” e admitiu que está “à espera que as entidades de Saúde deem outras orientações, para ver se este problema tem alguma solução”.

“Temos uma taxa de incidência de 3.515/100.000 habitantes que, apesar de nos conformarmos um pouco, e já não é mau, com a baixa letalidade, de facto, se formos comparar, com, por exemplo, o Natal, onde acabámos com festividades, tínhamos 420/100.000 habitantes”, lembrou.

Questionado se é a favor do regresso das máscaras, Fernando Ruas disse que seguiria “aquilo que são as orientações da Saúde” e partilhou a opinião de médicos de família que tem “ouvido e que são a favor do regresso da máscara”.

“Eles dizem isso de forma até um pouco dura, sob pena de estarmos a estragar tudo. Eu sei que agora tem menos consequências, mas se calhar valia a pena continuarmos com esta obrigatoriedade”, apontou.

A propósito dos apoios dados pela Câmara Municipal de Viseu no âmbito da pandemia de covid-19, o autarca contabilizou um “total de 220 mil euros só na redução em 50% da fatura da água em diversas instituições”.

Ou seja, “foi o impacto no orçamento municipal que se registou com o apoio na redução da fatura da água em 50% a 175 instituições particulares de segurança social (IPSS), 68 associações culturais, recreativas e desportivas, e oito instituições de atividades educativas”.

“Nestes 220 mil euros, em 2021, não estão aqui contabilizados e é preciso acrescentar os 20% de redução nos consumos de água nos três primeiros escalões, que foram implementados aquando da pandemia”, acrescentou.




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Facebook