Benfica vence Nice e deixa boas impressões no arranque do Troféu do Algarve




O Benfica venceu ontem os franceses do Nice (3-0), no primeiro jogo do Troféu do Algarve, marcado pela estreia de Enzo Fernández e por uma boa primeira parte dos ‘encarnados’, na preparação para a I Liga de futebol.

No Estádio Algarve, Rafa (07 minutos), Otamendi (20) e Gilberto (36) consumaram em golos uma exibição de pressão alta das ‘águias’ – ainda que frente a um adversário permissivo -, somando o segundo triunfo da pré-época, depois da vitória sobre o Reading (2-0) no estágio realizado em Inglaterra.

A estreia do reforço Enzo Fernández, que chegou com ritmo de jogo do River Plate, mas apenas um dia depois de se ter juntado à comitiva dos ‘encarnados’ no Algarve, foi o grande destaque do ‘onze’ inicial, que também integrou outra ‘cara’ nova, o extremo brasileiro David Neres.

De resto, Otamendi e Morato formaram a dupla de centrais, Florentino jogou ao lado do médio argentino e Gonçalo Ramos fixou-se na posição ‘9’, dentro do 4x2x3x1 que parece ser o sistema tático de eleição de Roger Schmidt para a sua etapa no futebol português.

Quanto ao modelo de jogo, praticamente desde o minuto inicial, viu-se um Benfica pressionante no seu meio-campo ofensivo e muitas vezes mesmo no último terço quando não tinha a bola, e, com bola, a visar a baliza de forma vertical e rápida.

Foi assim que, aos sete minutos, abriu o marcador: Morato iniciou a jogada com um passe para João Mário, este assistiu de calcanhar para Grimaldo, que correu pela esquerda e assistiu para Rafa concluir, facilmente, no ‘coração’ da área.

O Benfica manteve o ascendente e aumentou a vantagem por duas vezes, ambas de bola parada, na sequência de dois cantos cobrados por David Neres: Otamendi assinou o 2-0, aos 20 minutos, e Gilberto marcou o terceiro tento (36).

Acusando a pressão, o Nice, quinto classificado da última edição da Liga francesa e que agora é treinado por Lucien Favre, teve dificuldades em exibir o seu futebol, e só criou relativo perigo em dois remates fortes de Delort, aos 06 e 41 minutos, mas ambos para fora.

Ao intervalo, Roger Schmidt trocou os 10 jogadores de campo e o reforço Bah, uma das novidades, assistiu Yaremchuk para um remate ao poste direito da baliza de Bulka, logo no primeiro minuto do segundo tempo.

A ‘segunda’ equipa dos ‘encarnados’ tentou manter as mesmas características, ainda que a um ritmo mais lento, e só criou perigo por Paulo Bernardo, que se ‘embrulhou’ com a bola e perdeu um golo feito (59), enquanto Helton Leite evitou os golos de Claude-Maurice (76) e Belahyane (78).

Na obrigatória marcação de grandes penalidades após o final do jogo, para eventual desempate na classificação final do torneio, o Benfica venceu por 5-4. Yaremchuk, Gil Dias, António Silva, Vertonghen e Pizzi marcaram para o conjunto português. 

O Troféu do Algarve prossegue no sábado, com a partida Nice-Fulham, e encerra no domingo com o Benfica-Fulham.




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Facebook