África regista 7.925 mortes e mais de 297 mil casos

O número de mortos em África devido à covid-19 subiu para 7.925, mais 232 que no sábado, em mais de 297 mil casos, segundo os dados mais recentes sobre a pandemia no continente.

 



De acordo com o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC), o número de infetados é hoje de 297.352, uma subida de 11.211 casos nas últimas 24 horas.

A África Austral regista o maior número de casos (96.950) e contabiliza 1.922 mortos, a grande maioria concentrada na África do Sul, o país com mais casos em todo o continente (92.681) e que regista 1.877 vítimas mortais.

O Norte de África lidera no número de mortes (3.324), em 79.717 infeções.

A África Ocidental conta 1.118 mortos em 60.976 infetados, a África Oriental regista 932 vítimas mortais e 30.944 casos, enquanto na África Central há 629 mortos em 28.765 infeções.

O Egito, o país africano com mais vítimas mortais, contabiliza hoje 2.106 mortos e 53.578 casos de infeção, seguindo-se a África do Sul e depois a Argélia, com 837 vítimas mortais e 11.631 infetados.

Entre os cinco países mais afetados, está também a Nigéria, com 506 mortos e 19.808 infetados, e o Gana, com 85 mortes em 13.717 infeções.

Quanto aos países africanos lusófonos, a Guiné-Bissau é o que tem mais infeções e mortes, com 1.541 casos e 17 vítimas mortais.

Cabo Verde tem 863 infeções e oito mortos e São Tomé e Príncipe contabiliza 693 casos e 12 mortos.

Moçambique conta 688 doentes infetados e quatro mortos e Angola tem 176 casos confirmados de covid-19 e nove mortos.

A Guiné Equatorial, que integra a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), regista 1.664 casos e 32 mortos, de acordo com o último relatório do Governo daquele país.

O primeiro caso de covid-19 em África surgiu no Egito em 14 de fevereiro, e a Nigéria foi o primeiro país da África subsaariana a registar casos de infeção, em 28 de fevereiro.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 461 mil mortos e infetou mais de 8,7 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Facebook