Vitória de Setúbal vence Tondela de Petit, que continua sem somar pontos



O Vitória de Setúbal venceu hoje em Tondela por 3-1, numa partida em que os anfitriões voltaram a falhar uma grande penalidade e ‘cimentaram’ cada vez mais a última posição na I Liga de futebol.

Com esta derrota, à 14ª jornada, o Tondela de Petit está cada vez mais longe do objetivo da manutenção, continuando no último lugar, com apenas cinco pontos, a cinco da Académica, penúltima, enquanto o Vitória de Setúbal somou o seu 21.º ponto, subindo ao quinto lugar.

Os quatro golos da partida foram todos marcados ao longo de uma primeira parte jogada a alta velocidade e em que o Tondela voltou a falhar uma grande penalidade: a terceira da época, em jogos a contar para a I Liga.

A partida arrancou praticamente com o primeiro golo dos sadinos, logo aos 18 segundos, no seguimento de um cruzamento de Costinha, que André Claro atirou para o fundo das redes à guarda de Cláudio Ramos.

Aos três minutos, o Vitória de Setúbal esteve perto de aumentar a vantagem, com Costinha a atirar ao lado.

O Tondela reagiu e, um minuto depois, Raphael Guzzo foi travado em falta por William Alves, na grande área, com o árbitro Luís Godinho a assinalar grande penalidade.

Na conversão da grande penalidade, o mesmo Raphael Guzzo atirou para a defesa de Ricardo, sendo este o terceiro penálti que os ‘auriverdes’ falharam esta época.

Numa partida jogada a um ritmo alucinante, o Vitória de Setúbal aumentou a vantagem por volta do quarto de hora, desta feita por intermédio de André Horta, que não deu hipóteses a Cláudio Ramos.

A equipa da casa não baixou os braços e, aos 19 minutos, reduziu por intermédio de Nathan, que respondeu a um cruzamento de Raphael Guzzo.

Aos 37 minutos, o árbitro voltou a assinalar grande penalidade, desta feita a favor do Vitória de Setúbal, por entender que Edu Machado jogou a bola com a mão. Na conversão, André Claro bisou e marcou o terceiro do Vitória de Setúbal.

A fechar a primeira parte, o Tondela ainda esteve perto de reduzir a desvantagem, com Pica a responder de cabeça a um cruzamento de Tinoco, tendo valido a intervenção do guardião Ricardo.

Na segunda parte, o Tondela entrou com vontade de reduzir a desvantagem de dois golos, com Jaquité – que se estreou em jogos da I Liga, tal como Pica – a passar para Dolly Menga, que atirou ao lado.

Aos 55 minutos, o Tondela voltou a insistir, com Tinoco a servir para Nathan, que não chegou a tempo para o remate.

Nas jogadas seguintes, o Tondela carregou no ‘acelerador’, com Dolly Menga a empurrar os ‘auriverdes’ para a frente, na procura do golo.

Aos 67 minutos, Raphael Guzzo voltou a dar trabalho a Ricardo, que teve de se esticar para evitar o golo, na cobrança de um livre direto.

A fechar a partida, apesar de o Tondela ter pressionado toda a segunda parte, foi o Vitória de Setúbal que quase aumentou a vantagem, com André Claro a rematar ao poste esquerdo da baliza de Cláudia Ramos.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.