Vitória de Guimarães alcança primeiro triunfo com autogolo de Edu Machado

O Vitória de Guimarães conquistou ontem o primeiro triunfo na I Liga portuguesa de futebol, após ter derrotado o Tondela por 1-0, com um autogolo de Edu Machado, aos 12 minutos, em jogo da quarta jornada.

Numa partida com poucos momentos de bom futebol, embora intensa, os vimaranenses souberam segurar a vantagem cedo alcançada, apesar das muitas perdas de bola na defesa e no meio-campo, e sobem ao 13.º lugar da tabela, com cinco pontos, enquanto o Tondela, com três, está em 15.º.

Armando Evangelista fez entrar Breno, Montoya e Henrique Dourado para os lugares, respetivamente, do lesionado Luís Rocha, de Cafú e de Licá, tendo deixado de fora Moreno, com uma virose, e Otávio, que contraiu uma microrrotura muscular na coxa esquerda, não se conhecendo ainda o período de paragem do jogador.

Já Vítor Paneira, que fez quatro alterações na equipa titular, com o regresso de Lucas Souza e as entradas de Hélder Tavares, Luís Machado e Romário Baldé para os lugares de Bruno Monteiro, Raphael Guzzo, Piojo e Murillo, que foi titular nos três jogos anteriores.

A equipa beirã apresentou-se em Guimarães com boa dinâmica, principalmente na ala direita, onde Edu Machado e Romário Baldé foram uma constante dor de cabeça para Breno, e criou logo perigo num canto, aos três minutos.

Os vitorianos, com muitas dificuldades em circular a bola, nos instantes iniciais, deram o primeiro ‘sinal’ de perigo aos seis minutos, quando Breno, a passe de Montoya, rematou ao lado e chegaram ao golo, aos 12, quando Tomané, lançado por João Afonso, entrou na área, atrasou a bola e Edu Machado, ao tentar o corte, introduziu a bola na baliza.

Após o golo, os minhotos passaram a gerir melhor as operações no ‘miolo e estiveram novamente perto do golo num lance de Bruno Gaspar, aos 17 minutos, e num remate às malhas laterais de Montoya, aos 19.

Os forasteiros reagiram, gradualmente, à desvantagem e, aproveitando alguma insegurança do quarteto defensivo do Vitória, que perdia constantemente bolas em ‘zona proibida’, chegaram muitas vezes à área, embora sem conseguir melhor do que um remate de Nathan ao lado (34 minutos).

Os vimaranenses ainda voltaram a ameaçar a baliza de Matt Jones, quando Montoya, o elemento mais esclarecido dos da casa no primeiro tempo, ultrapassou dois defesas do Tondela e rematou, com força, à trave (40 minutos).

Após o reatamento, a equipa da casa surgiu mais esclarecida, com melhor fluidez de jogo, e começou a jogar com mais facilidade no meio-campo de um Tondela que não apareceu com a mesma intensidade da primeira parte.

A equipa de Vítor Paneira, após um mau início de segunda parte, começou a subir no terreno e a incomodar novamente o Vitória, usufruindo de ocasiões claras, aos 67 minutos, por Raphael Guzzo, que rematou a milímetros do poste, e por Nathan, aos 73.

O Vitória melhorou com a entrada, aos 75, de Licá, que viu Matt Jones negar-lhe o golo, três minutos depois, com uma excelente defesa a um cabeceamento.

Os vimaranenses, nos últimos minutos, souberam manter a equipa beirã longe da área, mas tiveram ainda de sofrer uma vez mais, num lance confuso no interior da área, em que Nathan, em posição frontal à baliza de Douglas, rematou ligeiramente ao lado.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.