Tondela sofre no Alentejo para seguir em frente na Taça de Portugal


O Tondela, da I Liga, garantiu ontem a presença nos oitavos de final da Taça de Portugal em futebol, ao obter uma vitória sofrida, por 2-1, no Alentejo, frente ao Aljustrelense, do Campeonato de Portugal.

Num jogo que acabou por ser equilibrado, a equipa orientada por Petit entrou melhor e conseguiu marcar no segundo remate à baliza, aos 03 minutos, num lance em que Miguel Cardoso encostou para o golo, após cruzamento da esquerda.

O Aljustrelense ainda empatou, aos 14 minutos, por intermédio de Tino, mas, quatro minutos depois, uma infelicidade de Marcos, que marcou na própria baliza, fechou o resultado final a favor do Tondela.

O golo inaugural foi um ‘balde de água fria’ para o conjunto da casa, mas os alentejanos reagiram logo de seguida e podiam ter marcado, primeiro, por Banana e, depois, por Zé Francisco, num remate de primeira à meia volta, com a bola a passar perto da trave.

Os primeiros minutos foram muito intensos, com a bola a alternar entre as duas áreas, até que o Aljustrelense chegou ao empate, através de um remate em zona frontal de Tino, servido por Banana, que fugiu a todos no lado direito.

O Tondela voltou a colocar-se na frente do marcador com um autogolo de Marcos, após um cruzamento no lado direito, na sequência de um livre indireto, com o central do Aljustrelense introduzir a bola na sua baliza com o peito.

A equipa da casa não ‘baixou os braços’ e foi novamente à procura do empate. Aos 22 minutos, podia ter conseguido, mas Banana, isolado, não conseguiu ultrapassar o guarda-redes adversário Cláudio Ramos.

A equipa alentejana sentiu sempre muitas dificuldades para travar os lances aéreos do adversário, enquanto o conjunto da I Liga apostou muitos nos cruzamentos. Num desses lances, o central João Pica cabeceou por cima, após cruzamento de David Bruno.

Ao contrário da primeira parte, o segundo tempo foi mais lento, em que os jogadores das duas equipas fizeram muitos passes errados e criaram poucas oportunidades de golo.

Wagner quebrou a monotonia aos 83 minutos, quando rematou para uma grande defesa de Fábio Reis, e a partida voltou a ganhar interesse, muito por culpa da equipa da casa, que apostou tudo para chegar ao empate.

O Aljustrelense dispôs de bons lances para levar o jogo para prolongamento. Num deles, os atacantes alentejanos Tino e Nando não tiveram a calma suficiente para bater o guarda-redes do Tondela.

Aos 86 minutos, os alentejanos pediram grande penalidade, depois de Nando ter caído na área, tocado por David Bruno, mas o árbitro da partida, Nuno Almeida, mandou o jogo seguir.

Nos instantes finais, a equipa da I Liga segurou a bola e manteve o adversário longe da sua baliza.

Jogo realizado no Estádio Municipal de Aljustrel.

Aljustrelense – Tondela, 1-2.

Ao intervalo: 1-2.

Marcadores:

0-1, Miguel Cardoso, 03 minutos.

1-1, Tino, 14.

1-2, Marcos (autogolo), 18.

Equipas:

– Aljustrelense: Fábio Reis, Miguel Pinéu, Marcos (Valdir, 82), Samiro, Paulo Maurício, Carlos Estebainha, Diogo Gandarez (Edi Fernandes, 73), Banana, João Nabor, Zé Francisco (Nando, 62) e Tino.

(Suplentes: Miguel Cruz, Rui Pirralho, Nuno Alves, Edi Fernandes, Valdir, Nando e Diogo Ribeiro).

Treinador: Vítor Rodrigues.

– Tondela: Cláudio Ramos, David Bruno, João Pica, Káká, Mamadu, Fernando Ferreira, Bruno Monteiro, Wagner, Murilo (Dylan, 58), Miguel Cardoso (Pité, 89) e Erick Moreno (José Correia, 65).

(Suplentes: Ricardo Janota, Vitalii Lystcov, Alassame També, Jaílson, Pité, Dylan, José Correia).

Treinador: Petit.

Árbitro: Nuno Almeida (Associação de Futebol do Algarve).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Zé Francisco (11), João Pica (42), Diogo Gandarez (45) e Cláudio Ramos (85).

Assistência: Cerca de 2.000 espetadores.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.